Programa de Pós-Graduação em Psicologia
  • RECOMENDAÇÕES PARA HOMENS COM ANTECEDENTES DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES DURANTE O ISOLAMENTO

    Publicado em 24/06/2020 às 00:35 12Wed, 24 Jun 2020 00:35:13 +000013.

    Divulgamos documento de recomendações traduzidas e adaptadas a partir do documento elaborado pela Associação Conexus – Atenção, Formação e Investigação Psicossociais e Generalitat Catalunya (Barcelona, Espanha). De igual maneira, tal documento foi adaptado tomando por base os seguintes textos: “Crisis Corona: Kit de supervivencia para hombres bajo presión” de maenner.ch, “Take a timeout!” de Respect Phoneline e “COVID-19 and violence against women: What the health sector/system can do”, da OMS (links disponíveis ao final deste documento). A tradução e adaptação para o português foi feita pelo Professor Doutor Adriano Beiras (Dept de Psicologia/UFSC, Núcleo Margens) e pela Professora Doutora Luciana Zucco (Dept de Serviço Social/UFSC, Núcleo Nusserge), em parceria com o Instituto Noos-SP (www.noos.org.br). Este documento também integra o projeto de extensão universitária “Projeto Ágora”: Grupo Reflexivo para Atendimento de Homens Autores de Violência contra a Mulher (Sigpex nº. 201823177), referente ao convênio entre o Dept de Psicologia/UFSC e o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).
    Apresentamos o documento a seguir, para ser disponibilizado aos homens atendidos pelos/as profissionais de atenção psicossocial em diferentes contextos.

    Clique Aqui!
    Está disponível também em diferentes links institucionais:
    Margens/Dept Psicologia/UFSC:

    Recomendações para homens com antecedentes de violência contra mulheres durante o isolamento


    Nusserge/Dept Serviço Social/UFSC: https://nusserge.paginas.ufsc.br/2020/06/12/recomendacoes-para-homens-com-antecedentes-de-violencia-contra-mulheres-durante-o-isolamento/

    Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC):

    https://www.tjsc.jus.br/documents/3380888/5947572/RECOMENDA%C3%87%C3%95ES+PARA+HAV+DURANTE+O+ISOLAMENTO+COVID-19/c520c3b9-bc0c-b6ab-4080-0e83ddeca257

    Instituto Noos – SP:

    http://noos.org.br/wp-content/uploads/2020/06/RECOMENDA%C3%87%C3%95ES-PARA-HAV-DURANTE-O-ISOLAMENTO-COVID-19-1.pdf
    Link página inicial: http://noos.org.br/

    Comitê SUAS/SC:
    [ARTIGO] RECOMENDAÇÕES PARA HOMENS COM ANTECEDENTES DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES DURANTE O ISOLAMENTO
    —-
    Notícias UFSC:

    Núcleos da UFSC divulgam recomendações sobre violência contra mulher na pandemia

     

    Dept. de Psicologia/UFSC:

    https://psicologia.ufsc.br/
    Programa de Pós-Graduação em Serviço Social/UFSC

    Recomendações para homens com antecedentes de violência contra mulheres durante o isolamento

     

    Associação dos Psicólogos da Polícia Civil de Santa Catarina:
    http://www.apsipolsc.org/noticias


  • Live sobre racismo e suas implicações no contexto familiar e escolar.

    Publicado em 15/06/2020 às 18:18 06Mon, 15 Jun 2020 18:18:02 +000002.
    Live sobre racismo e suas implicações no contexto familiar e escolar. Serão apresentadas pesquisas e reflexões sobre o tema e também possibilidades de transformação da realidade.
    A live será no dia 19/06 (sexta-feira) a partir das 14 horas e ocorrerá via Facebook na página da Associação Brasileira de Psicologia do Desenvolvimento: https://www.facebook.com/abpdcoord
    Todos são bem vindos!


  • LAPPOT – Pesquisa Felicidade no Trabalho

    Publicado em 10/06/2020 às 22:19 10Wed, 10 Jun 2020 22:19:12 +000012.

    Pesquisa Felicidade no Trabalho


  • Lives da Semana

    Publicado em 09/06/2020 às 09:41 09Tue, 09 Jun 2020 09:41:42 +000042.

    Tema: Práticas Antirracistas em Organizações da Sociedade Civil

    Data: 10 de Junho de 2020 (quarta-feira) Hora: 16h às 18h

    Mediadora: Mariana de Assis – Guardiã de Relacionamento com a Sociedade Civil Organizada do ICOM

    Facilitadora: Lia Vainer Schucman

     Título

    [ICOM CONVIDA] Café Social: Práticas Antirracistas em Organizações da Sociedade Civil

    Briefing Convite

    Que tipo de práticas antirracistas podem ser adotadas pela sociedade civil organizada? O que é branquitude e qual seu papel no combate ao racismo estrutural? Como as organizações da sociedade civil podem fazer sua parte tanto nos territórios em que atuam quanto dentro das próprias instituições? Essas e outras questões serão debatidas no Café Social: Práticas Antirracistas em Organizações da Sociedade Civil.

    Estamos presenciando um momento histórico único de pandemia, crise política, econômica, protestos que ecoam por todo mundo impulsionando e escancarado o racismo estrutural. E, mais do que nunca, é nosso papel como instituição que sonha com um mundo em que possamos ser mais justos, humanos e democráticos nos corresponsabilizar com esta luta e ir além da frase passiva: “eu não sou racista”.

    De maneira propositiva e de construção coletiva, sentimos a necessidade de realizar este encontro virtual com o objetivo de  estabelecer o diálogo e mudança significativa de sociedade.

    Ele será mediado por Mariana de Assis, guardiã de relacionamento com a sociedade civil organizada do ICOM, e conduzido por Lia Vainer Schucman, doutora em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo, com estágio de Doutoramento no Centro de Novos Estudos Raciais pela Universidade da Califórnia. Lia é professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ativista antirracista  e pesquisadora de Psicologia e Relações étnico-raciais. Ela é autora dos livros “Entre o Encardido, o Branco e o Branquíssimo: Branquitude, Hierarquia e Poder na Cidade de São Paulo” (Annablume 2014) e “Famílias Interraciais: tensões entre cor e amor” (EDUFBA, 2018).

    “Branquitude, racismo estrutural e famílias interraciais”, com Juliana Kaiser e Lia Vainer Schucman.

    Juliana Kaiser é professora convidada de Responsabilidade Social da UFRJ, gestora de projetos sociais especialmente focados na erradicação da pobreza. Foi curadora do Fórum Planetário de Sustentabilidade. Coordenou as ações sociais do HackCovi19, em parceria com a Fiocruz. Realizou projetos para a infância e direitos humanos para a Delegação da União Europeia no Brasil. Ativista de favelas, negra e judia.

    Lia é doutora em Psicologia Social pela USP, com estágio no Centro de Estudos Raciais pela Universidade da Califórnia. Professora do Departamento de Psicologia (UFSC). Pesquisadora de Psicologia e Relações étnico-raciais. Autora dos livros “Entre o Encardido, o Brando e o Branquíssimo: Branquitude, Hierarquia e Poder na Cidade de São Paulo” e “Famílias Interraciais: tensões entre cor e amor”. Ativista antirracista e Mãe de Ariel (6) e Benjamin (3).


  • Publicado em 21/05/2020 às 19:10 07Thu, 21 May 2020 19:10:26 +000026.


  • Resultado Seleção da Tese Indicada pelo PPGP ao Prêmio CAPES de Tese – Edição 2020

    Publicado em 18/05/2020 às 08:53 08Mon, 18 May 2020 08:53:42 +000042.

    Resultado final indicação PPGP ao PRÊMIO TESE CAPES

    Clique Aqui